Sou negra como à noite!

terça-feira, 1 de abril de 2014

Bato Paó para todos da Roda de Xirê...

E só agradecer...



Paó um significado simples bater palmas, mas tem uma grande força e vários sentidos, uma maneira de se comunicar dentro da nossa religião espiritual, um rito de interação e respeito aos Nkisis e suas energias. Paó chama à presença, invoca louva, um elemento de asé voltada aos nossos Nkisis.

A sequência e quantidade faz alusão sempre ao movimento de 3 uma sequência de som repetido 3 vezes.

Nos Candomblés antigos, a Muzenza (iniciado), em seu período de recolhimento espiritual para a iniciação não tinha a permissão de falar, e se utilizava do paó para chamar a atenção das pessoas que faziam parte do templo indicando que precisava de algo ou de alguma coisa. 

Atualmente esta prática já não é mais tão rigorosa dentro do asé. Hoje a Muzenza tem permissão para conversar com as pessoas que participam dos trabalhos de preparação.

Paó um ato de se aproximar com o Santo, somente utilizado nos Candomblés, quando agradecemos, oferecemos oferendas, depois de rezar, saudamos com paó, todos Nkisis correspondem com paó, em todos os momentos saudamos. 

Pessoas não iniciadas, filhos que são iniciados, Tatas/Mametus, Kambondos, Kotas todos referenciam louvores aos Nkisis com paós, também um sinal de pedir benção aos mais velhos e seu próprio Nkisi, despertando suas energias e o evocando, uma maneira de dizer, estou aqui para reverenciá-lo, olhe por mim, um ato de responsabilidade e humildade, não podemos esquecer que nossos Nkisis são puros e nos ensinam a ser humildades como eles.

O Nkisi nos mostra, que tudo deu certo que sua benção foi aceita e que da li em diante tudo possa prosperar. Paó ele está em todos os momentos no Candomblé, em nossas vidas ligado ao Pai Nzambi Mpungu, um som que sempre ligará a humanidade com a nossa espiritualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Só aceito cometários com IDENTIFICAÇÃO, por favor coloque SEU NOME, se não, não publico! AXÉ