Sou negra como à noite!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Desabafo de tristeza...



Assistindo ontem o Domingo Espetacular da TV Record, onde moradores de rua tiveram seus sonhos realizados e confesso que odeio vê isso na TV porque eu nunca ganho nada (despeito mesmo). Me sentir no ímpeto de transcrever também minha aflição para vê se alguém ou algo me ajuda!

Tenho andado muito triste e cabisbaixa há meses não saio de casa, nem coloco a cara na rua (sério mesmo) passo os meus dias deitada no sofá da sala assistindo televisão na torcida para meu telefone tocar e eu sair desse drama que assola minha porcaria de vida.  PRECISO DE UM EMPREGO!!!

Me encontro em uma situação muito sensível e difícil. Sensível porque a depressão anda me dando ideias mirabolantes, como por exemplo, tirar a minha própria "vida", pois não ando vivendo, só levando um dia atrás do outro sem esperança ou quando acho que sou uma covarde para tanto penso em colocar a mochila nas costas e virar verme de rua, sabe aquela comunidade que existia no Orkut? Se nada dê certo eu viro hippie? Pois bem, nada deu e acho que é essa a bendita solução, por certo  uma pessoa de quase 30 anos morar na casa dos seus pais desempregada é pior que receber um tiro fatal, porque este, tira logo o seu suplício e ficar ouvindo humilhações, cobranças e xingamentos é nos matar lentamente e com muita dor, uma tortura.

É difícil porque não sei mais o que fazer? Não me resta mais um vintém na carteira para sair batendo em porta em porta o que me resta é ficar mandando currículo e fazendo cadastro de procura de vagas pela internet é muito difícil mesmo você ter pós-graduação e ter que se candidatar a uma vaga de vendedora em uma loja de shopping é insuportavelmente constrangedor (choro muito) e ter que esconder essa informação é a afirmação do fracasso, porque não me deixariam nem participar da seleção com a desculpa que não ficaria no trabalho porque logo aparecia coisa melhor e eu sairia. Então cadê essa COISA MELHOR que nunca aparece? Nem eu e nem meu currículo é tão ruim assim para não conseguir um trabalho na área de comunicação! Me sinto bem prepara para assumir um bom posto e grandes responsabilidades e é isso que almejo, assumir responsabilidades.

Sinto uma consciência muito madura para desempenhar tal grande função acho que isso vem com a crise dos 30 de querer crescer profissionalmente, de querer ter destaque na profissão, de querer bater asas e voar...voar...Pra onde? O infinito seria o meu limite... Quero sair da casa dos meus pais, morar sozinha, saber me virar. Sinto que já não tenho mais uma longa vida pela frente, estou envelhecendo e quero experimentar coisas novas da maturidade, sensações diferentes como diz na música da cantora Sandy "...E eu já tenho quase 30 acabou a brincadeira e aumentou em mim a pressa de ser tudo o que eu queria e ter mais tempo pra me exercer...E há pouco tinha quase 20 tantos planos eu fazia e eu achava que em 10 anos viveria uma vida e não me faltaria tanto pra ver..."

Sei que posso angariar um bom posto em qualquer empresa, mas me falta uma oportunidade! Uma INDICAÇÃO! Porque sem este passaporte não passo na alfandega serei barrada o tempo todo. Aí mora um problema! Sou orgulhosa demais para ficar pedindo emprego para os meus conhecidos/amigos já tentei com alguns, mas quando sinto que desconversam não insisto no assunto, alguns já me ajudaram como pôde, outros depois que conseguiram um cargo melhor me esqueceram, mais tudo bem não se pode exigir amizade eterna de ninguém, acontece! E além eu não ando me socializando tanto, me enclausurei em casa, não ligo para ninguém e poucas vezes quando meu telefone toca não quero atender visto que sei que exatamente o que irão falar: - Nunca mais te vi, você sumiu! E aí já casou? Já está com filho? Esta trabalhando na sua área? E com essas mesmas perguntas fico envergonhada e desanimada de responder NÃO para todas, então prefiro me isolar.

As vezes penso em desistir de tudo, da vida e as vezes me sopra um tantinho de esperança que irá acontecer uma reviravolta em minha vida e tudo irá para o devido lugar, mais já estou cansada de esperar, vejo muitos amigos com a sua vida encaminhada, em bons empregos, comprando suas casas, constituindo família, progredindo, avançando e enquanto eu fico parada, indolente, sem rota e nem direção. Será que nadei tanto pra nada? Passo as noites em claro, ou melhor, no escuro, no silêncio da madrugada com meus pensamentos e digo em verdade que neste momento eu fico em paz, me sinto bem quando escuto o silêncio até pegar no sono, pois que surge a manhã e quando abro os olhos me ataca uma profunda tristeza ao lembrar que terei mais um dia de inércia igual ao anterior, este é o pior momento do dia, quando acordo do meu sono, que pelo menos nele eu estava em paz e penso que esta seria uma solução de estar feliz... um sono eterno...

4 comentários:

  1. Poxa Suzana este seu texto é de sensibilizar, estou te conhecendo aos poucos, lendo seus textos nesse seu espaço que é tão original, aprendi coisas da sua cultura afro, já faz um ano que vc escreveu isso, desejo de coração que tudo em sua vida esteja melhor, as vezes a gente imagina que pessoas fortes, com personalidade não tem esses tipos de problemas, mas a vida é assim msmo, eu por exemplo, moro num lugar que detesto, parece o fim do mundo aqui, daria tudo pra morar em Salvador como vc, essa cidade linda, tão cheia de energia, gosto da cultura daí, da religiosidade, e sou uma apaixonada por carnaval e no entanto não posso ter nada disso.. aff , tenho que me contentar com um emprego sem graça aqui na minha cidade, porq tenho uma casinha.. Suzana eu sou uma das que adquiriu o ebó da cebola,pra dar um up no amor, ainda não fiz, porq ainda ando preparando tudo, mas volto a falar disso por aqui, posso né .. eu aprendi a gostar d vc, Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Queria eu minha flor ser esta pessoa inabalável assim... Sou como você: choro, sofro, tenho angustias, minhas frustrações, também já levei alguns foras, hoje que não permito mais, assumi as rédeas da minha vida...

    Quando escrevi este texto estava mesmo pensando em me suicidar só pra acabar meu tormento, só pra ninguém me vê e ter pena de mim! Eu jurei que não iria chegar os meus 30 anos como uma fracassada, já tinha até guardado o chumbinho para quando me desse uma cachaça torta eu iria criar coragem e por fim no meu suplicio.

    Já vinha amargando uma depressão há alguns anos e nem era por causa de falta de homem porque isso pra mim sempre foi consequência eu sempre coloquei minha vida profissional na frente, eu sempre quis vencer como JORNALISTA e os demais setores da vida, tanto fez como tanto faz.

    Eu já não pronunciava os nomes dos meus orixás, já não orava mais, minha fé estava muito distante e nem queria ouvir falar na minha religião, estava descrente, azeda e decepcionada com meus guardiões!

    Eu achava que eles já tinham me esquecido e me questionava, logo eu? Que sempre fui certa? Que sempre me dediquei, tive verdadeira devoção? Que tinha um olhar muito encantado para minha religião.

    Cadê Xangô na minha vida? Cadê a justiça e reconhecimento dos meus orixás? O que estava passando não era justo, não era!

    Pois bem, era tão certo e decidido o que eu ira fazer que meus guardiões deram providência na minha vida após 3 meses que escrevi estes texto este é um consolo de escritores e jornalistas: ESCREVER para amenizar a tristeza e angustias, afinal era a única coisa que sabia fazer.

    E assim minha vida desenrolou.... andou... ganhou vida... E o trabalho como jornalista que sempre sonhei desde a infância e pedi pra todos os orixás APARECEU!! E como um passe de mágica apareceu o amor e assim estou indo... conquistando meu espaço e construindo meu caminho....

    E espero que vocês tenham o mesmo destino... quando se esta bem consigo mesmo tudo floresce, por isso que chamo vocês de minhas florzinhas, porque quero também que desabrochem... como eu!

    Só não seja uma fraca em pensar da forma que pensei; em por fim em tudo sem lutar, porque isso não é coragem e sim congratular seu fracasso. Obrigada a Roda de Xirê por se lembrar de mim, obrigada por eu estar colhendo apenas o que semeei na minha vida e só tenho agora que agradecer e nada pedir.

    ResponderExcluir
  3. Ja passei por uma fase assim. ..acima de peso, desempregada, com contas a pagar...tentei me matar so nao deu certo pq me dopei tanto de remédios q nao consegui cortar a garganta fez apenas um fininho na pele...meu pai entrou e me fez vomitar..fiquei tres dias apagada...na verdade tres dias q andei comi fiz as necessidades mas nao me lembro. ..enfim passei por essa porcaria q é se sentir inútil. Mas acredite vc eh útil é maravilhosa é uma das poucas coisas q deixam esse mundo mais bonito. .acredita em vc..vc é capaz de tudo..a vida é assim. ..dificil...isso é uma selva estamos sozinhas e devemos lidar com isso com as armas q tivermos. ..sei q ja faz um tempo essa sua postagem mas caso um dia isso te atormente lembre q nada justifica a morte...eu vi meu avo sentando a cama quando estava apagando dos remédios. .ele ja estava morto ele nao me falou nada mas eu vi nos seus olhos q ele dizia q nao valia a pena ninguen sabe oq vem depois..melhor lidar com o conhecido. .. toda felicidade e sucesso para vc preta vc com certeza merece..beijos

    ResponderExcluir

Só aceito cometários com IDENTIFICAÇÃO, por favor coloque SEU NOME, se não, não publico! AXÉ

Contato: jornalista.suzanatavares@gmail.com / suzanatavares1@gmail.com